Instale o Wine 1.8 no Ubuntu e não pare de usar os programas do Windows

Vinho e Ubuntu

O Wine chegou à sua versão 1.8 e agora pode ser baixado e instalado no Ubuntu usando o PPA, algo que você verá que não tem dificuldade. Além disso, o Wine é uma ferramenta muito útil que nos permite usar programas Windows em ambientes Linux por meio de uma camada de software , embora não seja uma solução perfeita.

O Wine pode ser configurado para se adequar ao usuário , de modo que, por exemplo, os painéis do Unity no Wine possam ser exibidos em tela cheia. Também podemos usar o Wine para desfrutar de jogos que não podem ser executados no Linux, conforme explicamos em nosso guia sobre como instalar o World Of Warcraft no Ubuntu .

Antes de continuar, vale a pena lembrar que o Wine não é um novato na cena Linuxera e que sua história remonta a 1993. “Wine” é o acrônimo de Wine Is Not a Emulator, pois seus desenvolvedores afirmam que um emulador replica um sistema operacional completo, enquanto o Wine serve mais como uma camada de compatibilidade que facilita o uso de programas do Windows em outros sistemas operacionais.

Instalando o Wine no Ubuntu

O vinho pode ser instalado de várias maneiras, cada uma com um grau de dificuldade diferente. Ele também pode ser instalado diretamente no Ubuntu Software Center, mas dessa forma corremos o risco de obter um pacote desatualizado do Wine que não corresponde à versão mais recente. Portanto, a melhor opção para ter o Wine no Ubuntu é instalá-lo usando o PPA. Isso envolve adicionar o repositório, sincronizar a lista inteira e finalmente instalar o pacote.

Para fazer isso, abra um terminal e emita estes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:ubuntu-wine/ppa
sudo apt-get update
sudo apt-get install wine1.8 winetricks

O vinho, como já foi dito, não é uma solução perfeita. Você pode enfrentar um problema ao executar de acordo com quais programas , mas a Internet está cheia de fóruns e comunidades que certamente tiveram o mesmo problema que você. Não tenha medo de pesquisar e perguntar, e se você quiser mudar para o Linux sem parar de usar o Windows, aqui está uma maneira de fazê-lo de forma mais progressiva.

Relacionado:  Equipe de editores da Rootear: Juan Luis Ramírez
 

Você pode estar interessado:

Deixe um comentário